Cidades

Alunos de escola goiana conquistam medalha de prata no Mundial de Física

Evento realizado na Polônia teve participação de destaque de estudantes de Goiânia. Ao todo, 34 países estavam no páreo; entre as delegações da América, a brasileira ficou em primeiro lugar, na frente dos Estados Unidos e México


Da Redação

Do Mais Goiás | Em: 15/07/2019 às 12:32:37


Estuantes de equipe brasileira na Copa do Mundo de Física, em Varsóvia, na Polônia. (Foto: Divulgação/Colégio)
Estuantes de equipe brasileira na Copa do Mundo de Física, em Varsóvia, na Polônia. (Foto: Divulgação/Colégio)

Dois alunos de uma escola goiana conquistaram medalha de prata na Copa do Mundo de Física de 2019. O evento foi realizado entre os dias 6 e 13 de julho, em Varsóvia, na Polônia. Estudantes do terceiro ano do ensino médio de um colégio privado da capital, Vinícius Alcântara  e Felipe Spirandeli fizeram parte da equipe brasileira ao lado de estudantes de escolas de São Paulo.

Ao todo, 34 países participaram da disputa, chamada em inglês de International Young Phisycists Tournament (IYPT).  A equipe que representou o Brasil teve que resolver 17 problemas, questões que foram disponibilizadas com antecedência. Eles foram acompanhados pelos professores e treinadores Samuel Argentino e Cristiano Grigório, funcionários da escola goiana.

Entre os países da América, o Brasil ficou em primeiro lugar, na frente dos Estados Unidos e México. A vaga na equipe brasileira foi conquistada pelos alunos do Colégio Arena quando ficaram em primeiro lugar no Campeonato Brasileiro de Física.

Na etapa nacional, cinco estudantes de Goiânia ficaram com a medalha de ouro. Tanto Felipe, quanto Vinicius, já participaram de vários campeonatos, todos com o apoio da escola goiana que tem mensalidades a partir de R$ 2 mil no ensino médio.

“O caminho para chegar em uma Olimpíada Internacional é bem longo. O meu começo foi ser medalha de ouro no nacional, quando estava no nono ano. Depois participei de uma seletiva que durou um ano e meio”, explica Vinicius.

Professor de matemática conhecido como Argentino, Samuel Araújo ressalta a dedicação dos alunos: “Foi uma competição exaustiva, mas nossos meninos e toda equipe brasileira, estavam preparados e o resultado nos encheu de orgulho”.

Retrospecto do Brasil

O Brasil participou do IYPT pela primeira vez em 2004, em Brisbane, Austrália, quando obteve a 15ª colocação. No ano seguinte, em Winterthur, Suíça, a equipe nacional conquistou a sua primeira medalha, o bronze; feito repetido no ano seguinte.

Após não ser representado na competição internacional durante alguns anos, o país voltou a disputar o IYPT em 2011. Na edição comemorativa dos 25 anos, o Brasil voltou a figurar entre os premiados, conquistando o bronze. Em 2013 (Taiwan), 2015 (Tailândia), 2017 (Singapura) e 2018 (China), o Brasil figurou entre as equipes mais fortes do torneio, conquistando suas quatro medalhas de prata até agora.