Cidades

Poluição causa morte de mais de 270kg de peixes em Bela Vista de Goiás

Há três dias a situação tem piorado e o responsável pelo crime ambiental ainda não foi identificado



(Foto: Arquivo pessoal)
(Foto: Arquivo pessoal)

Na tarde desta segunda-feira (12), Eduardo Machado Pereira, proprietário de um pesque e pague em Bela Vista de Goiás, cidade a 51 quilômetros de Goiânia, denunciou um crime ambiental ao Mais Goiás. No último sábado (10), ele começou a observar a água que chega no local é muito poluída. Com isso, os peixes começaram a morrer.

“Não só aqui, mas os chacareiros da região também relataram essa mortandade. Denunciei para a Secretaria do Meio Ambiente de Bela Vista, e estou juntando provas para formalizar uma denúncia na Secretaria de Goiânia”, relatou.

O dono do estabelecimento afetado disse que está tentando resolver o problema de todas as formas. “Hoje (12), foi feita uma vistoria no pesque e pague e agora estou aguardando o laudo. Quando eu tiver as provas, vou na justiça mover uma ação”, completa.

Eduardo afirmou saber quem é o responsável pela poluição, mas prefere aguardar o laudo da vistoria. “A pessoa responsável por isso tem muito poder aquisitivo, influência com a política e autoridades. O delegado não quis aceitar minha denúncia e duvido que a Secretaria do Meio Ambiente venha resolver. As pessoas estão cansadas de denunciar quando algo assim acontece aqui, porque nada é feito pelas autoridades”, disse.

O dono do pesque e pague lamenta a situação e diz que quantidade de peixes mortos pela poluição passa de 270kg. “Meu emocional está totalmente abalado. Não consigo mais ver o esforço do meu trabalho todo sendo jogado fora”, concluiu.

RESPOSTA

O secretário municipal do Meio Ambiente de Bela Vista de Goiás, Jayson Rodrigues, afirmou a atuação no caso. “No final de semana tomamos conhecimento da situação. O nosso engenheiro ambiental foi pessoalmente ao local e fez uma análise preliminar da água. Aparentemente, aconteceu sim um crime ambiental, mas tudo ainda está na fase de investigação”.

Jayson diz que “após analise, será feito junção das provas com outras evidências para firmar o caso e, constatado o autor, ele será penalizado com multa”. O secretário ainda disse que as pessoas afetadas podem buscar na área criminal outra forma de penalização para o responsável pela poluição, mas à secretaria do meio ambiente só compete penalizar com multa.

*Fabrício Moretti é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo

Publicidade